rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
EXPOSIÇÃO
voltar para a página anterior
Hélio Oiticica: Penetráveis
rioecultura : EXPO Hélio Oiticica: Penetráveis : Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
ABERTURA:
21 de dezembro de 2008
ENCERRAMENTO:
21 de junho de 2009
LOCAL:
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Rua Luís de Camões, 68
Centro
(21) 2242-1012
FUNCIONAMENTO:
De 2ª a sábado das 12h às 18h (exceto feriados)
INGRESSO:
Entrada franca
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações por telefone antes de sair.
compartilhe  |  Comente |  Ler comentários   voltar para a página anterior  subir
 
Os "Penetráveis" de Hélio Oiticica são obras que só podem ter valor no momento da interatividade do espectador, ou seja, as obras são feitas para se entar, tocar, sentir, vivenciar.

Criados desde 1960, os "Penetráveis" ganham nesta mostra a obra inédita "Macaléia" (criada em 1978 para o compositor Jards Macalé). Fazem parte da exposição outros 5 penetráveis: "PN1" (1960), "Tropicália" (1967), "Éden" (1969), "Rodhislandia: contact" (1971) e "PN 27 Rijanviera" (1979).


SOBRE HÉLIO OITICICA

Hélio Oiticica foi um dos mais criativos artistas plásticos brasileiros. Carioca e anarquista, transitou entre os morros do Rio de Janeiro e os Estados Unidos, onde morou com a família de 1948 a 1950 e, mais tarde em Nova York, a partir de 1970.

Foi aluno de Ivan Serpa, iniciou sua trajetória artística ligado às experiências concretas e neoconcretas. Das pinturas em guache sobre cartão, saturadas de cor e sem perspectivas, rompeu com o conceito tradicional de quadro. Desenvolveu trabalhos ligados ao cotidiano e a interatividade. A síntese de sua obra são seus belos "Parangolés" (1964): capas, estandartes ou bandeiras coloridas de tecidos diversos com poemas em tinta pintadas sobre esses tecidos - são vestidas ou carregadas pelo ator/espectador, que passa a perceber seu corpo transformado em dança. Quase uma poesia, pois a obra de arte só se revela quando alguém a manuseia, a movimenta.

Certa vez, escreveu: "A obra nasce de apenas um toque na matéria. Quero que a matéria de que é feita minha obra permaneça tal como é; o que a transforma em expressão é nada mais que um sopro: um sopro interior, de plenitude cósmica. Fora disso não há obra. Basta um toque, nada mais".

Veja imagens das obras, clique aqui.

-------------------------------------------------------------
-------------------------------------------------------------

Por causa de uma briga com a prefeitura, a família de Hélio Oiticica, desmontou as obras do artista, que estavam expostas, antes do tempo previsto para o término da exposição. [saiba mais]
compartilhe  |  Comente |  Ler comentários   voltar para a página anterior  subir
 
Relação de Exposições Temporárias
Relação de Exposições de Longa Duração

EXPOSIÇÕES Encerradas

Desde outubro de 2008 várias exposições passaram pelo Rio&Cultura. Você pode conferir a lista de exposições que saíram de cartaz, mas permanecem registradas.
EXPOSIÇÕES
Busca
[por Nome de Exposição]
[por Data de Encerramento]
[por Local]
[por Bairro]
Divulgue

Seu nome:
Comentário:


Seja o primeiro a comentar!
Escreva ao lado sua opinião.

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
ATENÇÃO
Antes de efetuar o convite, verifique se todos os campos estão preenchidos corretamente.


Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
ATENÇÃO
Antes de efetuar a indicação, verifique se todos os campos estão preenchidos corretamente.

  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura