locais culturais
Nossa Senhora da Candelária
rioecultura : Nossa Senhora da Candelária
Compartilhar
Nossa Senhora da Candelária
Classificação: Igreja Histórica
Endereço: Praça Pio X
Centro - Rio de Janeiro / RJ
CEP 22240-020
Telefone: (21) 2233-2324.
website: Não informado
Funcionamento:
Não informado
Ingresso: Não informado
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações antes de sair.
EM BREVE DISPONIBILIZAREMOS O MAPA.
CONHEÇA MAIS

Fachada: Na fachada austera, a forte presença das decorações e sobrevergas de granito revelam reminiscências barrocas. Os elementos de cantaria, como pilastras e entablamentos, entre outros, ocupam quase toda a área da fachada. Os três ramos centrais do frontispício são delimitados na parte superior pelo frontão triangular, coroado com acrotério e pináculos. As duas altas torres são arrematadas por sineiras superiores de base quadrada, com terraço, balaustrada, coruchéus e terminação bulbosa revestida de azulejos. A cúpula, em estilo neoclássico, possui ao redor oito estátuas gigantescas em mármore branco. A Igreja é identificada com o Barroco Pombalino por sua sobriedade e monumentalidade.

Interior: Todo o espaço sob o coro é suntuosamente decorado. As paredes são em mármore. O teto, em estuque, explora motivos geométricos e florais. A decoração interior da igreja impressiona devido à variedade de cores do revestimento de mármore. O altar-mor se destaca pelo suntuoso trabalho em mármore de Carrara, onde duas colunas maciças sustentam um frontão. No trono, a imagem de Nossa Senhora da Candelária é valorizada por um vitral. A nave é uma das mais amplas e luxuosas da cidade.

Planta: Nave única com laterais cobertas por abóbadas de arestas. Nos fundos há grandes ambientes que funcionam como sacristia, consistório e sala de reuniões.

CRONOLOGIA

c.1630 - O casal de espanhóis Antônio Martins de Palma e Leonor Gonçalves, após sobreviver a um naufrágio, cumpre a promessa de erguer uma capela devotada a N.S.da Candelária.
1634 - Criada a freguesia da Candelária.
1710 - A capela é ampliada.
1711- A capela é saqueada pelo corsário francês Duguay-Trouin.
1775 - Projetada a igreja, no mesmo local da primitiva capela, a partir do traço de Francisco Roscio.
1811 - Inauguração da igreja na presença de d.João VI.
1865 / 77 - Construção da cúpula em pedra de lioz.
1878 - Intervenção de Antônio de Paula Freitas.
1890 - Nova inauguração da igreja, depois das reformas do século XIX, deixando apenas a fachada como elemento da planta original.
1895 - Execução dos painéis de Zeferino da Costa.
1901 - Instaladas as portas de bronze.
PATRIMÔNIO

- Portas em bronze estilo Luiz XV, fundidas em Bruzy, na França, e mostradas na Exposição Universal de Paris de 1889 - representam uma alegoria ao Santíssimo Sacramento (aut: Teixeira Lopes).

- Púlpitos (dois) e abafa-voz em mármore branco e ferro (estilo art-nouveau) - Vitrais de Munique

- Batistério (à esq. da nave) - retábulo feito por Tunes Gomes Ribeiro, representando o batismo de Cristo.

- Pára-vento em madeira esculpida.

- Imagens de N.S.da Conceição, N.S.dos Navegantes e São Miguel Arcanjo (à esq) e de N.S.da Piedade, Sagrada Família e São Manuel (à dir.).

- Piso em ladrilho - decorado com arabescos; motivos florais, vegetais e geométricos.

- Capelas-laterais - Santíssimo Sacramento e N.S.das Dores.

Cúpula em pedra de lioz - 1422 pedras e 630 toneladas de peso (proj: Gustav Waehneldt. Execução: Daniel Pedro Ferro Cardoso). Possui oito estátuas de mármore branco ao redor, representando os quatro evangelistas e a Fé, a Religião, a Esperança e a Caridade (aut: José Cesário de Sales). No interior, pinturas dos profetas Jessé, David, Isaías e Salomão, e oito quadros com alegorias do Livro dos Provérbios.

Pintura de teto - painéis de João Zeferino da Costa, com auxílio de Henrique Bernardelli (estudo) e João Batista Castagneto e outros (execução)
- Teto da nave central - representações da origem do templo: “Partida do Porto de Palma”, “A Tempestade”, “O Salvamento”, “O Voto Cumprido”, “A Sagração em 1775”, “A Inauguração”.
- Teto do coro - “A Coroação da Virgem” e “A Invocação de Santa Cecília” (parede do fundo) - onde Zeferino retrata-se no canto inferior direito.
- Altar-mor - “O Esposório”, “A Anunciação”, “A Purificação” e “A Ascensão”.

Altar-mor
- Duas colunas maciças de mármore de carará sustentando o frontão, também de mármore.
- Imagem de N.S.da Candelária - com vitral que funciona como retábulo.

Sacristia
- Paredes revestidas por lambris de jacarandá
- Arcaz de madeira trabalhada
- Imagem (em jacarandá) de Cristo na Cruz


- NENHUMA EXPOSIÇÃO EM CARTAZ

- NÃO HÁ AGENDA DE EVENTOS