locais culturais
Museu do Folclore Edison Carneiro
rioecultura : Museu do Folclore Edison Carneiro
Compartilhar
Museu do Folclore Edison Carneiro
Classificação: Museu
Endereço: Rua do Catete, 179 e 181
Catete - Rio de Janeiro / RJ
CEP 22220-000
Telefone: (21) 2285-2545 ramal 221 / 2285-0441 / 3826-1989
website: www.cnfcp.gov.br
Funcionamento:
De terça a sexta, das 11h às 18h
Sábado, domingo e feriado, de 15h às 18h
Ingresso: Entrada franca
Para fazer uso do guia sonoro é cobrada uma taxa de manutenção de R$5 (R$2,50 para estudantes e idosos acima de 65 anos).
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações antes de sair.
CONHEÇA MAIS

O museu, como parte integrande do do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP), tem como função coletar, documentar, preservar e difundir objetos e testemunhos da cultura popular brasileira.

Um pouco sobre a história
O Museu de Folclore Edison Carneiro foi criado em 1968, no âmbito da então Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro. Seu acervo começa a ser documentado a partir de 1969, evidenciando coleta de âmbito nacional com ênfase na Região Nordeste. Funcionou em dependências do Museu da República, só tendo sua primeira exposição inaugurada em 1974. Em 1980 foi inaugurada a exposição permanente com a seguinte estrutura: Lúdica Infantil, Medicina Popular, Danças e Folguedos, Literatura de Cordel, Instrumentos Musicais e Artesanato, que traduzia a visão e o conceito de folclore à época. A reforma reafirmou-se a linha conceitual básica, formulada nos anos 80, ampliando-se os temas e as questões tratadas. O Museu reabriu ao publico sua galeria de exposição de longa duração em 27 de dezembro de 1994. Já em 1997 a Coordenação foi transformada em Centro Nacional de Folclore e Cultura ainda no âmbito da Funarte, e em 2003 foi transferido para âmbito do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), ficando vinculado ao Departamento de Patrimônio Imaterial.

Um pouco sobre acervo
O acervo começou a ser registrado como coleção museológica a partir de 1969, conforme o livro de registro, e os objetos datam de cerca de 1950 até a atualidade, incorporando uma média de 130 objetos por ano, fruto de aquisições e coletas de campo vinculadas a projetos de pesquisa e de doações advindas de coleções particulares. Esses objetos são confeccionados com os materiais mais diversos: barro, madeira, fibra vegetal, papel, tecido, borracha, metal, sucata, etc. São esculturas que representam cenas do cotidiano, festas, profissões, ritos de passagem, instrumentos musicais, indumentárias de festas religiosas e profanas, instrumentos de trabalho, equipamentos de tecnologias tradicionais (tear, alambique, forno, tacho entre outros), objetos de devoção (santos, atributos, ex-votos), brinquedos, utensílios domésticos, gravuras, pinturas e esculturas de artistas que se destacaram para além de suas comunidades de origem pela força de uma arte que expressa suas visões de mundo, muitas vezes fruto do imaginário.

Saiba mais sobre as demais unidades do CNFCP:
[Sala do Artista Popular]
[Galeria Mestre Vitalino]

Saiba mais sobre o CNFCP, clique aqui.


 
EXPOSIÇÕES EM CARTAZ
O Folclore Brasileiro
até: Exposição de longa duração - sem data de término


- NÃO HÁ AGENDA DE EVENTOS

EXPOSIÇÃO EM MEMÓRIA
[o que passou por aqui e não está mais em cartaz]
Raposa de redes e rendas
A Fé que move