locais culturais
Museu do Primeiro Reinado - Solar da Marquesa de Santos (MIR)
rioecultura : Museu do Primeiro Reinado - Solar da Marquesa de Santos (MIR)
Compartilhar
Museu do Primeiro Reinado - Solar da Marquesa de Santos (MIR)
Classificação: Museu
Endereço: Avenida Pedro II, 293
São Cristóvão - Rio de Janeiro / RJ
CEP 20941-070
Telefone: (21) 2332-4513/ (21) 2332-4514
website: www.funarj.rj.gov.br
Funcionamento:
De 3ª a 6ª feira, das 11h às 17h
Ingresso: Entrada franca
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações antes de sair.
EM BREVE DISPONIBILIZAREMOS O MAPA.
CONHEÇA MAIS

O museu tem como missão promover, sob todos os aspectos, a casa e seu acervo de pintura, bem como recolher, guardar, preservar e dinamizar objetos e documentos relativos ao Primeiro Reinado.

Um pouco sobre a história
Tombado em 1938 pelo IPHAN, o solar que pertenceu à Marquesa de Santos foi desapropriado em 1961, com o objetivo de abrigar um museu dedicado ao Primeiro Reinado. Apesar de criado em 1965, o museu demorou a ser implantado por ter o prédio sido cedido à Universidade do Estado da Guanabara (atualmente Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ), que ali abrigou, até 1976, a sua Reitoria. Neste mesmo ano foi celebrado um convênio com a Fundação Estadual de Museus (atual Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro – Funarj) para a instalação do museu. Foi inaugurado em 12 de março de 1979

Um pouco sobre acervo
Peças provenientes de outros museus, principalmente do Museu Histórico da Cidade, cujo acervo pertence à Funarj. O acervo é composto por pinturas, mobiliário, porcelana, objetos que pertenceram à Marquesa de Santos, à família imperial e a outros membros do Império.

Para compor a ambientação da casa como um exemplo de residência nobre na época imperial, buscou-se completar o acervo com móveis, pinturas e peças decorativas, que se encontram em exposição permanente.

Na sala Luso-Brasileira, móveis antigos e quadros de artistas da Missão Artística Francesa relembram o período de D.João VI e a presença da Corte no Rio de Janeiro. Já nos espaços reservados à Marquesa de Santos e a D.Pedro I, gravuras e objetos pessoais contam a história dos principais personagens da casa.

Na Sala Memórias de São Cristovão, liteiras e cadeirinhas de arruar, convivem com paisagens atuais do bairro, mostrando sua evolução através dos meios de transporte.


- NENHUMA EXPOSIÇÃO EM CARTAZ

- NÃO HÁ AGENDA DE EVENTOS