locais culturais
Solar Marquês do Lavradio - Sociedade Brasileira de Belas Artes
rioecultura : Solar Marquês do Lavradio - Sociedade Brasileira de Belas Artes
Compartilhar
Solar Marquês do Lavradio - Sociedade Brasileira de Belas Artes
Classificação: Museu
Endereço: Rua do Lavradio 84
Centro - Rio de Janeiro / RJ
CEP 20230-070
Telefone: (21) .
website: .
Funcionamento:
Não informado
Ingresso: Não informado
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações antes de sair.
CONHEÇA MAIS

A visita ao espaço é uma oportunidade de ver de perto a arquitetura do edifício — originalmente em estilo colonial, mas que, depois de diferentes reformas, ganhou o atual estilo eclético — e de conferir o precioso acervo, acumulado a partir da década de 1960: são mais de 130 obras de arte, entre pinturas, gravuras e bustos.

Construído em 1777 para ser residência do 3º Vice-Rei do Brasil Colônia, o edifício de cerca de mil metros quadrados é tombado pelo Inepac desde 1985. O instituto explica que, depois da mudança do segundo Marquês do Lavradio, que viveu por lá cerca de dez anos, a construção passou por reformas e abrigou diversos órgãos, como o Tribunal da Relação, em 1808; o Tribunal do Desembargo, em 1812; o Tribunal da Relação e o Senado Federal, em 1831; o Tribunal de Justiça, em 1833; e o Departamento de Ordem Política e Social da Polícia (Dops). Em 23 de outubro de 1967, o imóvel foi cedido à SBBA. Além do prédio, 32 obras de arte são tombados pelo Inepac.

Por conta dos diferentes usos, ao longo dos anos o solar de dois andares passou por acréscimos que o descaracterizaram. A reforma, iniciada em 2010 e orçada em R$ 3 milhões, acabou custando cerca de R$6 milhões.

— Apesar de ter passado por intervenções, o prédio tinha uma estrutura interna muito antiga, que estava consumida por cupins. O telhado, os forros e pisos tiveram que ser refeitos. A fachada estava em relativo bom estado — enumera Paulo Vidal, diretor-geral do Inepac, dizendo que algumas áreas, como os banheiros, foram modernizadas.


foto: Márcia Foletto - Agência O Globo

No interior, foram retiradas divisórias usadas para transformar o local em sala de aula para cursos de arte. Assim como foram derrubadas construções feitas no jardim interno. Permaneceram os pisos de ladrilhos hidráulicos, de reformas do início do século XIX, além de azulejos que cobriam paredes desde o começo do século XX. Ao mexer numa sala do segundo andar, conta Vidal, operários surpreenderam-se ao encontrar uma antiga pintura na parede: Conseguimos recuperar parte delas. Provavelmente, são do período em que o solar foi sede do Senado Federal, nos anos 30 do século XIX.

A restauração foi custeada pela WTorre RJC Patrimonial Ltda., em contrapartida pela construção de um prédio na região.

Texto retirado da matéria da Agência O Globo: http://oglobo.globo.com/rio/construido-em-1777-na-lapa-solar-do-lavradio-abre-suas-portas-com-mais-de-130-obras-15740025


- NENHUMA EXPOSIÇÃO EM CARTAZ

- NÃO HÁ AGENDA DE EVENTOS