locais culturais
Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro
rioecultura : Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro
Compartilhar
Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro
Classificação: Museu
Endereço: Rua Dom Manuel 29
Centro - Rio de Janeiro / RJ
CEP 20010-090
Telefone: (21) 3133-3814.
website: www.tjrj.jus.br/web/guest/museu-da-justica
Funcionamento:
de segunda a sexta, das 10h às 18h
sábado, das 13h às 17h
Ingresso: Entrada franca
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações antes de sair.
CONHEÇA MAIS

O Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, inaugurado em 23 de agosto de 1988 e pioneiro em seu gênero no país, tem por objetivo resgatar, preservar e divulgar a memória do Judiciário fluminense, proporcionando a pesquisadores, historiadores, magistrados e ao público em geral o acesso a fontes históricas da Justiça do nosso estado.

Instalado inicialmente no prédio da Praça da República nº 26, integrava o Departamento-Geral de Arquivo e Documentação Histórica do Tribunal de Justiça, mas dele se desvinculou em 1995, ficando então subordinado à presidência do Tribunal e passando a realizar as suas atividades no prédio do Fórum de Niterói, antigo Palácio da Justiça da ex-capital fluminense.

Em 1998, a sede do Museu foi transferida para o histórico palácio situado na Rua Dom Manuel nº 29, que abrigara sucessivamente três tribunais: a Corte de Apelação do Distrito Federal (denominada, em 1937, Tribunal de Apelação e, em 1946, Tribunal de Justiça do Distrito Federal), o Tribunal de Justiça do Estado da Guanabara e o Tribunal de Alçada Criminal do Estado do Rio de Janeiro. Em Niterói se estabeleceu apenas o Centro da Memória Judiciária daquela comarca.

Após um ano e meio de obras de reforma e restauração, período em que funcionou provisoriamente no prédio do Terminal Rodoviário Roberto Silveira, na Praça Fonseca Ramos, em Niterói, o Museu da Justiça retornou, em novembro de 2010, a sua casa no antigo Palácio da Justiça, totalmente restaurado e apto a receber estudantes, pesquisadores, turistas e todos os interessados em conhecer a História do Judiciário fluminense e brasileiro.


- NENHUMA EXPOSIÇÃO EM CARTAZ

- NÃO HÁ AGENDA DE EVENTOS

EXPOSIÇÃO EM MEMÓRIA
[o que passou por aqui e não está mais em cartaz]
Liberdade
FILHOS
ROCINHA: paraíso tropical ou inferno astral?