rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
Artigos
voltar

Duas aberturas de exposição no bairro da Gávea
Duas aberturas de exposição no bairro da Gávea
Postado na data de 12.08.09
compartilhe
Sabe aquele dia que acontece tanta coisa boa ao mesmo tempo que não sabemos para onde ir? Pois é, hoje foi um desses dias. Nada mais, nada menos, que nove aberturas de exposições na cidade do Rio de Janeiro. Só o Centro Cultural dos Correios abriu cinco. Além disso, teve o Centro Cultural Justiça Federal com "Dina Sfat: Retratos da Atriz", a galeria Mercedes Viegas Arte Contemporânea com "Amilcar de Castro" e, por fim, duas no bairro da Gávea (que eu visitei).

Para não dizer que foi só hoje, ontem ocorreram três e amanhã abrirá mais uma. Isso mostra a ebulição cultural que a cidade está vivendo. Quem acompanha o Rio&Cultura sabe que do ano passado (2008) para este houve um crescimento do número de exposições e eventos ligados às artes plásticas.

Voltando às aberturas, como havia falado acima, fui conferir duas que realmente me surpreenderam e vale dar uma olhada. "Rio Máquina", de Artur Lescher, na Anita Schwartz Galeria de Arte
e "Outro vai ser", uma coletiva de 4 artistas, na Galeria Anna Maria Niemeyer [Baixo Gávea].

Primeiro visitei a Anita Schwartz Galeria de Arte. Muitos convidados, muita gente chique, amigos e vários artistas estavam presentes. Ao chegar, fiquei supreendido pela arquitetura da galeria que já é uma obra de arte.

Abro um parênteses para deixar registrado aqui os meus parabéns à própria Anita pela beleza e elegância da galeria. Além disso, com excepcional simpatia, me contou que muitas pessoas vão à galeria, mesmo quando não há exposições, apenas para admirar a arquitetura.

Voltando às obras de Artur Lescher, fiquei impactado com a grandiosidade da instalação "Rio Máquina" - uma malha de aço que flui por cilindros sustentados por cabos. A montagem levou alguns dias e foi preciso criar uma estrutura especial com andaimes para fixação no teto. O artista, muito simpático, depois de posar para uma foto, disse que o trabalho é estático, mas possui movimento. "Existe a idéia de rio, de cachoeira ... parece um movimento congelado", diz Lescher.

A mostra não termina por aí, existem outros andares que também apresentam os trabalhos do artista. Ao subir as escadas notei várias intervenções, as quais me fizeram parar alguns minutos no percurso até o terceiro andar. Quando lá cheguei, fui apresentado aos "Metaméricos" - são objetos em madeira que possuem articulações e podem tomar a forma que o artista desejar. Além disso, no terraço, outra surpresa: um colchão interativo. Acreditem, ele é feito de uma lona azul, cheio d`água e se pode andar descalço sobre ele!

Quando pensei que não havia mais nada para descobrir, ainda no terceiro andar, perto da escada e em frente ao elevador, uma pequena tela mostra cenas do interior desse elevador (todo em malha de ferro) e me fez lembrar da malha de aço do "Rio Máquina" que vi ao chegar. Maravilhoso!

Depois, fui até a Galeria Anna Maria Niemeyer [Baixo Gávea]. A galeria é bem menor que a anterior - só possui um salão - e, consecutivamente, o seu espaço expositivo é menor. Mas os 56 trabalhos estavam primorosamente dispostos. Havia muitos convidados e amigos - tinha até mesinhas do lado de fora para as pessoas se sentarem e conversarem. Muito chique.

São quatro artistas expondo em uma coletiva com o tema "Outro vai ser". Ana Miguel, Cristina Salgado, Monica Barki e Victor Arruda se reuniram pela primeira vez e mostram uma seleção de obras sobre papel.

Para quem achou que só iria ver pinturas, presenciei várias técnicas como desenhos, fotografias, pinturas, colagens e uma instalação. Não apenas técnicas, percebi que cada artista exprimiu particularidades de seu próprio universo. Cativado, dediquei alguns minutos diante de cada obra percebendo os traços, nuances, cores, tentando interpretar os códigos de cada um. Fascinante.

Deixo aqui uma dica para quem gosta de boa arte contemporânea. Faça um passeio pela Gávea com calma, preferencialmente em um sábado, almoce em um dos vários restaurantes dos arredores e visite as duas galerias. Elas ficam praticamente perto uma da outra, pode-se ir andando, mas faça isso sem ficar olhando para o relógio. As duas exposições valem serem visitadas com calma!

Bom passeio!

Gustavo Nardelli
---------------------------------------

Fotos das aberturas:


Veja detalhes da exposição:
- Rio Máquina [Artur Lescher]
- Outro vai ser
compartilhe   |  Comentar   |  Ler Comentário
[subir]
Relação de Artigos

MATÉRIA
destaque

rioecultura : MATÉRIA Museu Marítimo do Brasil integrará o circuito cultural da orla portuária do Rio de Janeiro
Museu Marítimo do Brasil integrará o circuito cultural da orla portuária do Rio de Janeiro
Relação completa de Matérias
EXPOSIÇÃO
destaque

rioecultura : EXPO Exposição de Percurso : Museu Casa de Benjamin Constant
Exposição de Percurso
Relação completa de Exposições
cadastre-se Divulgue
BIBLIOTECA
livro indicado

Livro: Rio de Janeiro, Século XIX - Cidade da Ópera
Editora: Garamond

Relação completa de Livros
EVENTOS
destaque

Relação completa de Eventos
 

Seu nome:

Comentário:

ATENÇÃO
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.



Seja o Primeiro a comentar!

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
 
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura