rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
Matérias
voltar

Biblioteca Digital Mundial
Biblioteca Digital Mundial
Postado na data de 22.04.09
compartilhe


A Unesco lançou oficialmente, na terça-feira, dia 21 de abril de 2009, o site da Biblioteca Digital Mundial [www.wdl.org], em que é possível navegar pelo excepcional acervo de livros, manuscritos e documentos visuais e sonoros procedentes de bibliotecas e arquivos do mundo todo. Reproduções das mais antigas grafias e fotografias estão entre os vários documentos raros apresentados em sete idiomas (árabe, chinês espanhol, francês, inglês, português e russo). O lançamento aconteceu na sede parisiense da Unesco, na presença de seu diretor-geral Koichiro Matsuura, e de James H. Billington, diretor da Biblioteca do Congresso Nacional dos Estados Unidos, idealizador do projeto.

Será o terceiro maior acervo digital do gênero, atrás do Google Book Search e da biblioteca virtual Europeana, um projeto da União Europeia. O objetivo do projeto, segundo a Unesco, é reduzir a exclusão digital, ampliar o conteúdo "não-ocidental" na internet e oferecer conteúdo para ensino on-line.


Imagem da página principal da biblioteca digital com seus diversos conteúdos separados por continente

COMO COMEÇOU

Durante a 37ª Conferência Geral da UNESCO em outubro de 2007 foi o lançado, o protótipo da Biblioteca Digital Mundial, uma iniciativa da UNESCO e da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, reunindo como parceiros a Biblioteca de Alexandria, a Biblioteca Nacional do Egito, a Biblioteca Nacional da Rússia e a Biblioteca Nacional do Brasil.

Os objetivos da Biblioteca Digital Mundial são: promover o conhecimento e a conscientização internacionalmente e interculturalmente, expandir o volume e a variedade de conteúdos na Internet de forma a prover recursos a professores, pesquisadores e o público em geral além de capacitar as instituições parceiras de forma a reduzir a exclusão digital dentro e entre os países.

O projeto prevê a digitalização de documentos, cartas, fotos, mapas e sua apresentação nas seis línguas oficiais da ONU (inglês, francês, espanhol, árabe, chinês e russo) e mais o português. Isso, graças à participação do Brasil no projeto, por intermédio da Fundação Biblioteca Nacional.

Nesta primeira fase foram enviados para a Biblioteca Digital Mundial os seguintes documentos digitalizados pela Biblioteca Nacional: 1.500 mapas raros dos séculos XVI a XVIII e 42 álbuns com cerca de 1.200 fotografias pertencentes à Coleção Thereza Christina Maria, doada pelo Imperador D. Pedro II à Biblioteca Nacional.Esta coleção de fotografias foi registrada como Patrimônio da Humanidade no Programa Memória do Mundo da UNESCO.


Teresa Cristina Maria, Imperatriz, Consorte de Pedro II, Imperador do Brasil

PARTICIPAÇÃO DA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL

A Fundação Biblioteca Nacional, que contém o mais rico acervo documental do Brasil, tem a honra de participar da Biblioteca Digital Mundial, uma magnífica iniciativa da Biblioteca do Congresso Americano, que une, através do poder da mais moderna tecnologia, diversas culturas, indo além da Europa e das Américas, para disponibilizar acervos culturais detodas as partes do mundo. Esta parceria representa muito para o nosso país. Internautas de todo o planeta terão acesso a uma grande massa dedocumentação e estaremos colaborando para esta troca de informações. O fato de eles poderem viajar no fantástico mundo cultural em formatomultilíngüe é mais uma prova de que a intenção da World Digital Library é ir mais longe do que se imagina. Uma maravilhosa celebração daexistência de todos os povos e etnias. Da diversidade com inclusão e, conseqüentemente, do próprio ser humano.

A Fundação Biblioteca Nacional,considerada uma das dez maiores do mundo, e também a maior biblioteca da América Latina, é herdeira da Biblioteca Real, ainda do tempo damonarquia portuguesa no Brasil. O legado que estamos expondo agora é a Coleção Thereza Christina Maria. A coleção é composta por 100 mil itens,entre livros, periódicos, mapas, partituras, desenhos, estampas, fotografias e outros documentos impressos e manuscritos. O conjunto de23 mil fotografias era parte da biblioteca particular do imperador Dom Pedro II, último imperador do Brasil. É o maior e mais abrangente acervode documentos fotográficos brasileiros e estrangeiros do século 19 existente em uma instituição pública do nosso país. O valor culturaldesta coleção foi reconhecido internacionalmente quando ela foi inscrita no Registro Internacional da Memória do Mundo da Unesco, em 2003. AFundação Biblioteca Nacional vai continuar colaborando, situando e disponibilizando o patrimônio cultural do Brasil para a humanidade.

Biblioteca Digital Mundial
www.wdl.org
compartilhe   |  Comentar   |  Ler Comentário
[subir]
Relação de Matérias

ARTIGOS
destaque

rioecultura : ARTIGO Carioquinha 2015
Carioquinha 2015
Relação completa de Artigos
EXPOSIÇÃO
destaque

rioecultura : EXPO Relações e Projeções [Simone Mendes] : Espaço Cultural da Defensoria Publica do Rio de Janeiro (ADEPERJ)
Relações e Projeções [Simone Mendes]
Relação completa de Exposições
BIBLIOTECA
livro indicado

Livro: Rio de Janeiro, Século XIX - Cidade da Ópera
Editora: Garamond

Relação completa de Livros
EVENTOS
destaque

Relação completa de Eventos
  Divulgue
 

Seu nome:

Comentário:

ATENÇÃO
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.



Seja o Primeiro a comentar!

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
 
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura