rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
EXPOSIÇÃO
voltar para a página anterior
O lugar do ar [Carla Guagliardi]
rioecultura : EXPO O lugar do ar [Carla Guagliardi] : Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM RJ)
ABERTURA:
19 de março de 2009
ENCERRAMENTO:
17 de maio de 2009
LOCAL:
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM RJ)
Av. Infante Dom Henrique, 85
Aterro do Flamengo
(21) 2240 4944
FUNCIONAMENTO:
De 3ª a 6ª feira, das 12h às 18h
Sábado, domingo e feriados, das 12h às 19h
A bilheteria fecha 30 min antes do término do horário de visitação.
INGRESSO:
R$14 [inteira]
R$7 [meia]
Entrada gratuita [Amigos do MAM e crianças até 12 anos]
Todas as quartas-feiras a partir das 15h: entrada gratuita
Domingos ingresso família, para até 5 pessoas: R$14
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações por telefone antes de sair.
compartilhe  |  Comente |  Ler comentários   voltar para a página anterior  subir
 
O MAM Rio de Janeiro apresenta a exposição “O Lugar do ar”, uma antologia da produção dos últimos 20 anos da artista Carla Guagliardi, carioca que se divide há mais de uma década entre o Rio e Berlim. O crítico Luiz Camillo Osório ressalta que a trajetória da artista “tem sido acompanhada mais de perto pelo circuito alemão e europeu do que pelo brasileiro”. Um exemplo disso é a recente mostra “Schwerelos”, realizada na Haus am Waldsee, reconhecida instituição no cenário de arte contemporânea de Berlim. A exposição teve ampla cobertura da imprensa alemã.



Carla Guagliardi conta que a mostra no MAM reúne trabalhos mais antigos e outros mais recentes, “dando um panorama mais amplo de alguns dos conceitos que venho trabalhando, como efemeridade, vulnerabilidade, equilíbrios precários e interdependência”. O título da mostra é o mesmo de uma instalação realizada em 2004 na Alemanha, na Galerie M, em Bochum. No MAM, será feita uma versão menor dessa imensa instalação, em que vergalhões de ferro dependurados por elásticos de borracha, de diferentes espessuras e comprimentos, lentamente, mas a cada instante, se expandem com o peso dos ferros, numa transformação formal constante. Carla nomeou a mostra não apenas por conta desse trabalho, mas também “porque as demais obras lidam com aspectos semelhantes onde o ar é um elemento que interage na espacialidade e nas relações entre os materiais envolvidos, assim como na sua temporalidade”.



Luiz Camillo Osório observa que “a obra de Carla Guagliardi surgiu no final da década de 1980 junto a uma geração de jovens escultores cariocas que retomava o fio experimental e a consistência plástica do neoconcretismo e seus desdobramentos conceituais da década anterior”. “Por mais variada que seja do ponto de vista dos materiais e suportes, alguns aspectos têm sido importantes em sua obra, dando-lhe uma unidade poética ao longo destes 20 anos: fluência, leveza e precariedade”.

A artista explica que nos últimos anos sua pesquisa é “predominantemente escultural, focada em diversas idéias, mas que tem o tempo como seu principal agente”. O público poderá ver nas legendas com descrições das peças, que a artista utiliza, o ar e tempo como materiais utilizados. “Experimento a proximidade de materiais originalmente diversos como: água, plástico, ferro, látex, vidro, cobre, aço, algodão, tijolos de barro, plantas etc, tornando iminente a ação do tempo num registro mnemônico na matéria e no espaço”.

Várias instalações, como a “1,2,3,4”, da série Respiros, de 2006, com balões, elásticos de borracha, ar e tempo, serão montadas no local pela artista.



No dia 18 de abril de 2009, sábado, das 12h às 15h, será lançado no MAM o catálogo da mostra, com as imagens das obras, e textos de Luiz Camillo Osório e do crítico inglês Guy Brett. A artista estará presente.

“A capacidade de propor relações surpreendentes é um aspecto fundamental na obra de Carla Guagliardi. Da co-existência dos materiais surge uma vitalidade incomum”, diz Camillo.



Veja mais imagens do trabalho da artista, clique aqui.
compartilhe  |  Comente |  Ler comentários   voltar para a página anterior  subir
 
Relação de Exposições Temporárias
Relação de Exposições de Longa Duração

EXPOSIÇÕES Encerradas

Desde outubro de 2008 várias exposições passaram pelo Rio&Cultura. Você pode conferir a lista de exposições que saíram de cartaz, mas permanecem registradas.
EXPOSIÇÕES
Busca
[por Nome de Exposição]
[por Data de Encerramento]
[por Local]
[por Bairro]
Divulgue

Seu nome:
Comentário:


Seja o primeiro a comentar!
Escreva ao lado sua opinião.

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
ATENÇÃO
Antes de efetuar o convite, verifique se todos os campos estão preenchidos corretamente.


Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
ATENÇÃO
Antes de efetuar a indicação, verifique se todos os campos estão preenchidos corretamente.

  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura