rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
EXPOSIÇÃO
voltar para a página anterior
Opinião 65 – 50 anos depois
rioecultura : EXPO Opinião 65 – 50 anos depois : Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM RJ)
ABERTURA:
19 de setembro de 2015
ENCERRAMENTO:
28 de fevereiro de 2016
LOCAL:
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM RJ)
Av. Infante Dom Henrique, 85
Aterro do Flamengo
(21) 2240 4944
FUNCIONAMENTO:
De 3ª a 6ª feira, das 12h às 18h
Sábado, domingo e feriados, das 12h às 19h
A bilheteria fecha 30 min antes do término do horário de visitação.
INGRESSO:
R$14 [inteira]
R$7 [meia]
Entrada gratuita [Amigos do MAM e crianças até 12 anos]
Todas as quartas-feiras a partir das 15h: entrada gratuita
Domingos ingresso família, para até 5 pessoas: R$14
Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem aviso prévio. Por isso, é recomendável confirmar as informações por telefone antes de sair.
compartilhe  |  Comente |  Ler comentários   voltar para a página anterior  subir
 
rioecultura EXPO Opinião 65 – 50 anos depois
Rubens Gerchman

São 57 obras de artistas brasileiros que participaram da emblemática exposição em 1965, organizada por Ceres Franco e Jean Boghici (1928-2015), no MAM Rio. Dessas obras, três participaram da exposição original: as pinturas “Miss Brasil” (1965), de Rubens Gerchman, e “O artista chorando assina...” (1964), de Wesley Duke Lee, e um Parangolé de Hélio Oiticica, que apresentou seus Parangolés pela primeira vez ao público na exposição em 1965.

Com curadoria de Luiz Camillo Osorio, a mostra tem ainda uma série de cartazes de filmes que estavam em exibição no período da exposição em agosto/setembro de 1965, documentos de época, críticas de jornal, uma série de fotografias dos artistas e da exposição em 1965, um vídeo de 1967, intitulado “Arte Pública”, e um novo feito para a exposição. A ideia é reconstituir a atmosfera do período e mostrar o quanto a exposição foi um momento importante de resistir ao golpe militar, juntando artistas de uma mesma geração que atualizavam o vocabulário plástico da arte brasileira pondo-a em contato com a energia da visualidade popular. A mostra é uma parceria com a Pinakotheke Cultural, que irá inaugurar na mesma data, em seu espaço em Botafogo, uma exposição com cerca de 70 obras, em que todos os trinta artistas participantes da montagem original estarão representados. Destas, todas foram produzidas na época, e várias integraram a mostra no MAM.

rioecultura EXPO Opinião 65 – 50 anos depois
Ivan Serpa

Os artistas que tem obras na exposição do MAM são: Adriano de Aquino (Belo Horizonte, 1946), Angelo de Aquino (Belo Horizonte, 1945 - Rio de Janeiro, 2007), Antonio Berni (Rosário, 1905 - Buenos Aires, 1981), Antonio Dias (Campina Grande, 1944), Carlos Vergara (Santa Maria RS, 1941), Flávio Império (São Paulo, 1935 – 1985), Gastão Manoel Henrique (Amparo SP, Brasil, 1933), Hélio Oiticica (Rio de Janeiro, 1937 – 1980), Ivan Freitas (João Pessoa, 1932 - Rio de Janeiro, 2006), Ivan Serpa (Rio de Janeiro, 1923 – 1973), José Roberto Aguilar (São Paulo, 1941), Pedro Escosteguy (Santana do Livramento, 1916 - Porto Alegre, 1989), Roberto Magalhães (Rio de Janeiro, 1940), Rubens Gerchman (Rio de Janeiro, 1942 - São Paulo, 2008), Tomoshige Kusuno (Yubari/Hokkaido, Japão/Brasil, 1935), Vilma Pasqualini (Rio de Janeiro, 1930) e Wesley Duke Lee (São Paulo, 1931 – 2010).

A exposição Opinião 65 está no inconsciente coletivo da história cultural recente. Tentando recontar este capítulo de nossa história para as gerações mais novas, ao mesmo tempo em que homenageamos os curadores e artistas que fizeram parte daquele momento, o MAM Rio – palco dos acontecimentos – e a Pinakotheke Cultural resolveram juntar seus esforços nesta empreitada. Aqui no MAM, daremos foco aos artistas brasileiros que participaram da exposição, além de mostrar material de arquivo referente à mostra – críticas, iconografia, filmes e entrevistas”, afirma o curador Luiz Camillo Osorio.

rioecultura EXPO Opinião 65 – 50 anos depois
Roberto Magalhães
compartilhe  |  Comente |  Ler comentários   voltar para a página anterior  subir
 
Relação de Exposições Temporárias
Relação de Exposições de Longa Duração

EXPOSIÇÕES Encerradas

Desde outubro de 2008 várias exposições passaram pelo Rio&Cultura. Você pode conferir a lista de exposições que saíram de cartaz, mas permanecem registradas.
EXPOSIÇÕES
Busca
[por Nome de Exposição]
[por Data de Encerramento]
[por Local]
[por Bairro]
Divulgue

Seu nome:
Comentário:


Seja o primeiro a comentar!
Escreva ao lado sua opinião.

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
ATENÇÃO
Antes de efetuar o convite, verifique se todos os campos estão preenchidos corretamente.


Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem para o(a) amigo(a):
Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
ATENÇÃO
Antes de efetuar a indicação, verifique se todos os campos estão preenchidos corretamente.

  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura